Testemunho – Combater Piolhos… no Secundário

Testemunho – Combater Piolhos… no Secundário

Piolhos. Só de dizer a palavra já coço a cabeça. Depois de teres visto algumas criaturas rastejar na cabeça do teu filho, nunca mais te vais livrar do sentimento de comichão na cabeça quando ouvires dizer, ou escrever, a palavra piolho.

Nós por cá escapamos aos piolhos na escola primária. Eu pensei que desde que os meus filhos entraram no secundário sem nunca terem piolhos, estávamos livres. Afinal, eles lavam o cabelo com frequência. Afinal, eu lavo os lençóis com bastante regularidade. Afinal, eles vestem roupa lavada quase todos os dias. Quem diria que os piolhos são um problema quando os filhos são adolescentes?

Uma noite, às 21 horas, fui buscar a minha filha ao ensaio. Ela saltou para o carro, suada e com fome, e começamos a conversar sobre o dia dela, como é habitual. Casualmente, ela arranhou a cabeça e disse: “Mãe, eu encontrei cinco piolhos no meu cabelo hoje. Até matei um no caderno…”

“O quê? Estás a brincar comigo? Piolhos?” – gritei. Acelerei até casa, e quando chegamos peguei numa lanterna. Bem, a lanterna não era necessária porque quando eu levantei o cabelo dela para examinar, lá estavam eles. Rastejantes e assustadores. Piolhos.

Comecei a primeira de muitas cargas de roupa, ensaquei todas as almofadas e casacos, coloquei todos os acessórios de cabelo no congelador, e aspirei a casa. Trabalhei até de madrugada!

Naquela noite, ela dormiu com a cabeça untada em óleo de coco e um saco plástico amarrado ao cabelo – só até procurarmos tratamento na manhã seguinte.

O tratamento para eliminar piolhos

Descobrimos que minha filha provavelmente contraiu piolhos pelo contacto direto com outra criança quando foi para uma festa de pijama exatamente duas semanas antes, que é mais ou menos o período de gestação dos piolhos.

Para a nossa família foi muito importante tratar todos de uma vez e acompanhar de perto o surgimento de novos parasitas durante os 7 dias seguintes, até à erradicação total.

A principal coisa que eu aprendi durante esta pequena crise, foi que os piolhos não são seletivos em relação à cabeça em que se alojam – eles só precisam de uma cabeça. Portanto, não importa quão limpos os miúdos estejam, quantos anos têm, quanto lavemos os seus lençóis. Todos podem ser afetados.

Se suspeitares que um dos teus filhos pode ter piolhos, verifica primeiro se há lêndeas. Elas podem parecer caspa (se forem de remoção fácil não são lêndeas). As lêndeas aderem muito ao cabelo. Os piolhos não são brancos, são castanhos e parecidos com sementes de linhaça, só que com pernas. Ter piolhos é muito incómodo, mas não há razão para alarmismos (digo isto agora, que já sou veterana).

Se escaparam aos piolhos na escola primária, considerem-se sortudos como eu era. Mas saibam que ainda não estão livres de risco, podem acontecer em qualquer idade. Fiquem atentos aos sinais de aviso, estejam preparados, respirem fundo e acabem com eles.

Maria [Nome fictício]

Saiba mais sobre como a Maria eliminou os piolhos e lêndeas da sua família aqui.

Marcações para eliminar piolhos e lêndeas

Porto 938 386 825 | Braga 930 487 512 | Maia 911 751 229 | Vila do Conde/Póvoa de Varzim 910 171 605 | V. N. Gaia 938 386 827