Telemóveis – os melhores amigos dos piolhos

Telemóveis – os melhores amigos dos piolhos

Nas festas, em casa, nos corredores das escolas, são muitos frequentes os convites entre amigos para olharem para o mesmo ecrã. Com as redes sociais vieram as selfies e uma crescente cultura da imagem.

Esta cultura do telemóvel coloca os adolescentes em maior risco de contrair piolhos? A resposta é curta: Sim. É muito provável.

O aumento do número de selfies e de diretos parece ser um dos principais contribuidores para o aumento do número de casos entre estes grupos etários. A transferência de piolhos acontece quando eles usam o cabelo como ponte para rastejar de uma cabeça para outra. Os piolhos podem mover- se para um novo hospedeiro em apenas 3 segundos! Quando os amigos se juntam para tirar selfies, tipicamente têm as cabeças encostadas para “caberem” na foto. Mais tarde, esses adolescentes podem estar com diferentes grupos de amigos e fazer outras selfies, aumentando o potencial para os piolhos se propagarem. Este contacto direto proporciona ao piolho uma grande oportunidade de transferência para um novo anfitrião.

Já agora, juntarem-se num sofá com amigos para verem séries no computador é bastante comum e um dos programas favoritos dos jovens. Uma vida social ativa é extremamente saudável mas está a contribuir para o aumento dos surtos de piolhos.

As jovens raparigas que têm um grupo restrito de amigas correm um risco ainda maior de contrair piolhos. Podem ser mais propensas a partilhar escovas de cabelo com elas, a treinar penteados, ou a dormir perto umas das outras. Tudo comportamentos que permitem aos piolhos a possibilidade de se transferirem.

Os adolescentes em equipas desportivas também têm um risco acrescido de receber piolhos porque partilham essa mesma proximidade com os seus colegas de equipa. Para além disso, juntam-se em grupos, e partilham viagens de autocarro e dormitórios lotados.

Qualquer pessoa num ambiente altamente social enfrenta um maior risco de contrair piolhos porque os piolhos evoluíram para tirar partido da natureza social dos humanos. Por isso, nos últimos anos, os jovens têm cada vez mais surtos de piolhos, em parte devido ao facto de sentirem que não estão em risco de contrair piolhos.

Então qual é a solução? Deixar de conviver? Acabar com as selfies?

Nada disso! A infestação de piolhos e lêndeas, especialmente se detetada precocemente é muito simples de eliminar. Quer estejas no liceu ou mesmo na faculdade, deves tomar medidas preventivas se sentires comichão. Não ignores os sinais, nem os rejeites. À primeira suspeita, contacta os centros Sem Mais Piolhitos  para marcar um diagnóstico gratuito. Sabe mais sobre o nosso método de tratamento aqui.

Marcações para eliminar piolhos e lêndeas

Porto 938 386 825 | Braga 930 487 512 | Maia 911 751 229 | Vila do Conde/Póvoa de Varzim 910 171 605 | V. N. Gaia 938 386 827