Ciclo de vida do piolho: compreender para combater

Ciclo de vida do piolho: compreender para combater

Nos centros SEM MAIS PIOLHITOS costumamos dizer que tão importante como eliminar piolhos e lêndeas, é interromper o seu ciclo de vida. Isto significa que devemos estar atentos às fases de crescimento do piolho para adequar o cronograma do tratamento às mesmas.

Existem 3 fases principais na vida deste parasita: a fase de lêndea (o ovo do piolho), a de ninfa ou piolho jovem (quando deixa a casca e começa a desenvolver-se) e a fase de piolho adulto.

As lêndeas

As lêndeas – nome dado aos ovos depositados pelos piolhos fêmeas – fixam-se junto ao couro cabeludo (sobretudo na nuca e atrás das orelhas), onde se colam com a ajuda de uma seiva libertada pelas fêmeas. As lêndeas têm cerca de 0,8 mm e uma cápsula muito resistente que começa por ser transparente, tornando-se mais escura à medida que desenvolve. Demoram cerca de 7 dias a transformarem-se em ninfas ou piolhos jovens.

As ninfas

As ninfas são os piolhos jovens recém-nascidos do ovo. Medem cerca de 1,5 mm e demoram duas semanas até atingirem a idade adulta. Durante este período irão sofrer 3 mutações. Têm geralmente uma cor transparente e são muito resistentes, sendo mais difícil detetá-los e eliminá-los.

Os piolhos adultos

Os piolhos adultos têm um tempo médio de vida de 10 a 12 dias e só nesta fase é que copulam, podendo gerar entre 5 a 10 ovos por dia durante esse período.

Os piolhos alimentam-se do nosso sangue, mordendo o couro cabeludo com duas pinças e sugando com um órgão que se parece com uma tromba. No local aplicam uma espécie de saliva, que evita a coagulação do sangue, facilitando assim o seu alimento. Esta saliva é responsável pela comichão tão típica da pediculose.

Os exemplares adultos medem cerca de 2,5 a 3,5 mm, têm três pares de pernas e uma garra na ponta de cada uma delas. É assim que se fixam nos fios de cabelo. Costumam permanecer junto ao couro cabeludo para se alimentarem e para manterem a temperatura adequada à sua sobrevivência (entre 36 e 37.5 graus).  Numa infestação média podem encontrar-se cerca de 50 a 70 parasitas.

Porque é que a revisão do tratamento* 7 dias após o tratamento é tão importante?

Quando a seiva que dará origem às lêndeas é depositada no couro cabeludo, a lêndea ainda não se consegue ver, o que torna difícil a sua remoção no dia do tratamento. São necessários 7 dias para que essa lêndea seja visível e possa ser removida, e para assim darmos o tratamento por terminado.

Saiba mais sobre como eliminamos os piolhos e lêndeas de forma natural e sem químicos, respeitando o seu ciclo de vida, aqui.

*Nos nossos centros oferecemos aos clientes a sessão de revisão pós tratamento, mas alertamos para o facto de que o tratamento só é eficaz após comparência no centro no período previsto pela marcação.

Marcações para eliminar piolhos e lêndeas

Porto 938 386 825 | Braga 930 487 512 | Maia 911 751 229 | Vila do Conde/Póvoa de Varzim 910 171 605 | V. N. Gaia 938 386 827